Turismo

SOBRE O CURSO

  • Denominação: Curso de Bacharelado em Turismo
  • Titulação: Bacharel em Turismo
  • Renovação de Reconhecimento do Curso: Portaria nº 379 de 27/05/2015.
  • Publicação no Diário Oficial da União: 28/05/2015.
  • Vagas oferecidas no Vestibular: 50
  • Turno(s): Noite
  • Carga Horária: 2880 horas
  • Duração do Curso: Mínima – 07 Semestres / Máxima – 11 Semestres
  • Componentes Curriculares: Download
  • Docentes: Download

PERFIL DO PROFISSIONAL

……..O Bacharel em Turismo deverá estar apto para atender às necessidades crescentes das comunidades, sobretudo as comunidades interioranas onde a qualidade de vida deverá crescer através do oferecimento de opções de lazer que tornem o convívio social mais integrado. Deverá incentivar o desenvolvimento da cultura, do lazer, para que a população (crianças e jovens) cresça num ambiente de maior participação comunitária e onde a população da 3a. idade que se encontra num crescendo em nossa sociedade possa contar com o apoio e incentivo para um final de vida tranquilo e participativo. O Bacharel em Turismo não é só um profissional na administração do Turismo mas também um agenciador de lazer em sua comunidade. Atuará, ainda, em atividade de planejamento, nos diversos setores dos meios de hospedagem, agências de viagens e nos demais segmentos que compõem a área de viagens de turismo. O Bacharel em Turismo formado pela FAMA, deverá valorizar o patrimônio histórico cultural e ter a consciência de que a preservação ambiental é fundamental.

 

OBJETIVOS

……..O curso de Turismo da FAMA tem como principal objetivo formar profissionais qualificados para atenderem a demanda crescente do mercado turístico, sobretudo na Zona Oeste e na Costa Verde. Atender as exigências atuais, para um profissional do turismo com conhecimentos atualizados e capacitado para se adaptar às mudanças frequentes e inesperadas no cenário mundial. A Faculdade pretende, através desse curso, implantar na Região um ensino de qualidade com bases na pesquisa das necessidades regionais, preparando mão de obra qualificada para o desenvolvimento do potencial turístico dessa área de nosso Estado e do Brasil, que vislumbra para este novo milênio como um grande celeiro no crescimento econômico das nações.

 

CONCEPÇÃO E FINALIDADE

……..A filosofia que orienta o tratamento diferenciado do turismo, nos últimos anos, insere-se no contexto das atuais relações de intercâmbio sócio-cultural e econômico entre populações humanas em todo mundo civilizado. O estímulo a intensificação desse intercâmbio, através do turismo interno e externo, e sua ordenação espacial é uma exigência, quer por seus efeitos econômicos sobre as áreas receptoras, quer como meio de racionalizar a difusão e recepção de elementos culturais, incorporando-os as diversas comunidades que se beneficiam do fluxo turístico. Essa concepção do turismo, com uma função mais ampla e abrangente do que a conotação original de “simples” atividades ligadas as diversões a recreação para o lazer de visitantes, envolve uma variada gama de setores e atividades econômicas, sociais e culturais. Direta ou indireta. Assim, torna-se imperativa a integração desses setores e atividades, em todos os níveis e esferas de competência, através de uma ação coordenada, com vistas à maximização dos resultados da ação planejada e a minimização dos efeitos decorrentes da utilização intensiva e inadequada dos bens naturais e culturais existentes nos locais de interesse turístico.

……..A preservação do meio ambiente é uma tarefa extremamente complexa e urgente, não só com a finalidade de promover a atividade turística, mas, sobretudo, uma questão de sobrevivência mundial, em relação aos valores sócio-culturais e a manutenção do equilíbrio ecológico.

……..A dinamização da atividade turística dependerá necessariamente do aproveitamento das condicionantes de caráter predominantemente locais e, sobretudo, pela criação de novas formas de estímulos e a utilização do potencial turístico ainda não explorado.

 

PERFIL DO EGRESSO

……..O bacharel em turismo terá competência para colaborar na elaboração e na implantação da política nacional de turismo, elaborar e operacionalizar inventários turísticos utilizando metodologia adequada para a confecção de diagnósticos turísticos aplicar a metodologia de planejamento turístico em projetos, planos e programas, planejar e programar produtos e serviços a serem oferecidos, identificar analisar e avaliar os possíveis efeitos positivos e negativos provocados pelas atividades turísticas em determinados espaços e comunidades; elaborar estudos de mercados turísticos; estabelecer normas detectar aplicar e gerenciar a qualidade de serviços turísticos; gerir empreendimentos turísticos; utilizar a metodologia científica no desenvolvimento de estudos e pesquisas básicas e aplicadas; dentre outras.